Go Down

Topic: Artigos sobre arduino (Read 4 times) previous topic - next topic

Mortis

Respondido no outro tópico, mas nada impede de você fazer usando fio e depois fazer um upgrade para sem fio.

Aprendendo os dois modos aumentas as possibilidades ;)

DanDare

Cara,

Acho que tem duas coisas nisso aí:

1- Existe um certo preconceito contra Arduino no meio científico e no meio profissional. Posso estar errado mas acho que isso rola sim. A proposta do Arduino é ser acessível em termos de complexidade de uso. É fácil usar Arduino então a moçada que se diz "expert" diz que Arduino é brinquedo de criança, além de ter muito código embutido (fazendo com que o arquivo compilado ocupe muita memória), e mais um monte de coisa, o que na minha visão é puro preconceito na maioria daz vezes. De qualquer forma, academicamente, você vai encontrar muito mais a palavra "microcontrolador" do que "Arduino", de qualquer forma.

2- Não se prenda muito na palavra chave "Arduino", tente pesquisar artigos que usam microcontroladores. Depois você pode portar a idéia e circuitos pro Arduino, adequando o código de acordo.

Valeu !

bubulindo


1- Existe um certo preconceito contra Arduino no meio científico e no meio profissional. Posso estar errado mas acho que isso rola sim. A proposta do Arduino é ser acessível em termos de complexidade de uso. É fácil usar Arduino então a moçada que se diz "expert" diz que Arduino é brinquedo de criança, além de ter muito código embutido (fazendo com que o arquivo compilado ocupe muita memória), e mais um monte de coisa, o que na minha visão é puro preconceito na maioria daz vezes. De qualquer forma, academicamente, você vai encontrar muito mais a palavra "microcontrolador" do que "Arduino", de qualquer forma.

Não é preconceito... é qualidade de ensino. Para alguns cursos, nomeadamente electrónica ou micro-electrónica, o Arduino é um impedimento à aprendizagem de conceitos chave desses mundos.
Com um Arduino não precisas de saber como funcionam os timers ou como configurá-los... chamas uma funcão e pronto. O problema é que perceber o funcionamento dos timers é uma base chave para qualquer engenheiro desse ramo. O mesmo se pode dizer de outras coisas como por exemplo, codificar correctamente interrupcões ou até algo tão simples como buffers (usados nas portas série, ou SPI/I2C). Tudo isto é básico e deve ser aprendido sem que alguém faca tudo por nós. Daí que na academia o Arduino não seja considerado mais que uma placa porreira para construir projectos. O Hardware é porreiro e não é por demais complexo, logo é uma base excelente para poder construir projectos e aprender microcontroladores... mas sem a IDE.
E isto é a pura realidade, não é a opinião dum professor (porque eu não sou um). Eu aprendi microcontroladores com um 8051, facilmente passei a usar AVRs (porque as bases são muito similares) e hoje estou a mexer com ARM, que apesar de ser um pouco diferente se baseia nos mesmos blocos base da microelectrónica.

Achas que um professor de Português pode ensinar Jorge Amado ou Fernando Pessoa sem nunca ter lido livros deles?

Já no meio profissional o motivo é um pouco de inveja por verem que leigos na matéria conseguem fazer projectos que anteriormente só alguns fariam, mas também um pouco de preocupacão com o risco que isto apresenta. A maior parte das pessoas não percebe, ou tem nocão de metade dos riscos que corre ao colocar o Arduino a fazer certas coisas (controlar potência, animais, etc...) e isso preocupa quem entende esses riscos e como tal classifica a plataforma como um brinquedo.
Nota também que os criadores do Arduino nunca quiseram que a plataforma fosse mais que uma plataforma de aprendizagem de microcontroladores.


2- Não se prenda muito na palavra chave "Arduino", tente pesquisar artigos que usam microcontroladores. Depois você pode portar a idéia e circuitos pro Arduino, adequando o código de acordo.


Sim, procurar por microcontrolador ou até por marca específica de microcontrolador (AVR, PIC, 51) aumenta consideravelmente a qualidade da pesquisa. Um site para procurar algo que pode ser facilmente usado no Arduino é o avrfreaks.net. Lá, para além dum fórum, tem imensos projectos e código fonte que pode ser "portado" para o Arduino. O motivo das aspas é que não existe propriamente portabilidade já que é a mesma plataforma com outro nome.
Eu não sou o teu criado. Se respondo no fórum é para ajudar todos mediante a minha disponibilidade e disposição. Responder por mensagem pessoal iria contra o propósito do fórum e por isso evito-o.
Se realmente pretendes que eu te ajude por mensagem pessoal, então podemos chegar a um acordo e contrato onde me pagas pela ajuda que eu fornecer e poderás então definir os termos de confidencialidade do meu serviço. De forma contrária toda e qualquer ajuda que eu der tem de ser visível a todos os participantes do fórum (será boa ideia, veres o significado da palavra fórum).
Nota também que eu não me responsabilizo por parvoíces escritas neste espaço pelo que se vais seguir algo dito por mim, entende que o farás por tua conta e risco.

Dito isto, mensagens pessoais só se forem pessoais, ou seja, se já interagimos de alguma forma no passado ou se me pretendes convidar para uma churrascada com cerveja (paga por ti, obviamente).

Deiwys

Valeu mesmo a todos pela discussão, eu já estava mesmo procurando microcontroladores também um pouco, tenho que abranger mais mesmo minhas pesquisar aqui.

E falando um pouco da discussão de vocês, eu acho muito bom o Arduino pelo fato de não precisar saber soldar e criar o circuito. Pois ele permite que pessoas como eu que sou da computação e não da elétrica a fazer o que é de fato meu interesse, programar ou coisa do tipo.. por mais que seja interessante meu curso não tem nada focado na parte de circuitos e tudo mais.. então o arduino me salva agora por exemplo nesse projeto que estou fazendo, pois se eu teria que usar uma só vez um estanho, eu tava perdido hahaha

valeu mesmo galera por todo ajuda até agora :D

bubulindo

O que é TCC-1 ?

Eu sou engenheiro electrotécnico e também uso o Arduino para não ter de soldar ou estar a montar circuitos em breadboard. Quanto à IDE... sinceramente, não faco grande questão de usar. Normalmente, prefiro usar C normal com bibliotecas que já tenha feito. Ultimamente, estou a criar uma biblioteca para os autocarros de Londres, mas apenas porque me deu preguica de fazer parte da funcionalidade que pretendia.
Eu não sou o teu criado. Se respondo no fórum é para ajudar todos mediante a minha disponibilidade e disposição. Responder por mensagem pessoal iria contra o propósito do fórum e por isso evito-o.
Se realmente pretendes que eu te ajude por mensagem pessoal, então podemos chegar a um acordo e contrato onde me pagas pela ajuda que eu fornecer e poderás então definir os termos de confidencialidade do meu serviço. De forma contrária toda e qualquer ajuda que eu der tem de ser visível a todos os participantes do fórum (será boa ideia, veres o significado da palavra fórum).
Nota também que eu não me responsabilizo por parvoíces escritas neste espaço pelo que se vais seguir algo dito por mim, entende que o farás por tua conta e risco.

Dito isto, mensagens pessoais só se forem pessoais, ou seja, se já interagimos de alguma forma no passado ou se me pretendes convidar para uma churrascada com cerveja (paga por ti, obviamente).

Go Up