Go Down

Topic: Interessante o "Projeto Arduino" (Read 1 time) previous topic - next topic

Leandro Teles Rocha

Jan 30, 2012, 10:55 pm Last Edit: Jun 02, 2013, 04:54 am by Leandro Teles Rocha Reason: 1
.

bubulindo

1)
O Arduino é uma marca (registada) para um sistema de desenvolvimento de software embebido baseado nos microcontroladores da família AVR da ATMEL.
Ou seja, o Arduino pode ser decomposto naquela plaquinha com aquele microcontrolador específico (hardware), a IDE para usar no computador e o bootloader (explico em baixo) que está gravado dentro dos chips. O compilador de código para AVR é o AVR-GCC e é software livre. Se quiseres, podes usar apenas qualquer um dos três livremente sem que esteja tudo bloqueado. Na minha opinião, o Arduino vale pelo hardware que foi criado para ele (ou seja os shields) e o bootloader que está nos chips.

2)
Sim, o Arduino usa software livre que corre em Unix, Windows e Mac. Como disse em cima, podes programar o Arduino com o AVR-GCC (que também é livre) sem usar a IDE.
O Android não é livre... consegues arranjar o código binário do sistema operativo?

3)
A ATMEL fabricante dos chips dá apoio aos criadores do projecto. O que ela tem a ganhar é a venda de chips. Um pouco como as empresas que vendem impressoras... perdem dinheiro no hardware para ganharem na tinta. A ATMEL não perde dinheiro no software (porque sempre o deu), mas faz muito mais dinheiro no hardware que vende. Quer em chips para usar nos Arduinos, quer em chips da família AVR que os utilizadores mais avancados passam a usar.

4)
Comecou como um projecto académico. O criador disto queria uma plataforma para os seus alunos comecarem a programar sistemas baseados em microcontroladores, sem terem de estar a preparar o hardware ou investir em programadores da ATMEL (ver explicacão do bootloader). Os programadores hoje em dia (sem olhar à inflacão) estão extremamente mais baratos do que estavam antes do Arduino. Então ele criou uma plaquinha destas (Tive um professor que criou algo semelhante para um 8051, mas não teve o mesmo êxito) e foi distribuindo por mais locais. Eu acho que se o projecto não tivesse virado comercial, hoje não sabias o que era um Arduino.

Estes microcontroladores precisam dum programador para passar o programa do computador para o Arduino. Ou seja, quando compras um chip vazio vindo do fabricante, tens de gravar os programas para lá com o gravador.
Ora, a ATMEL vende esses gravadores (http://www.atmel.com/dyn/products/tools_card.asp?tool_id=2726) e permitiam gravar os programas. No entanto, apareceu uma nova funcão que os microcontroladores fazem que é poderem escrever a sua própria memória de programa. Ou seja, podes criar um programinha pequenino que recebe o programa do computador vindo da porta série e escreve esse programa na memória de programa do microcontrolador. Isto elimina a necessidade dum programador, ou melhor, apenas precisas dum programador para programar o programa que vai receber e escrever na memória do microcontrolador. Esse programa chama-se bootloader.

Mais dúvidas?
This... is a hobby.

Go Up