Dúvida sobre alimentação de motor

Olá, boa noite. Essa é a primeira pergunta que faço no Fórum.

Estou realizando um projeto em que utilizo três motores DC, ambos de 3-6 V, desses básicos. O projeto em si funciona muito bem, e todos os bugs eu resolvi por conta própria.

A questão, é que apesar desses motores serem de 6V, eu os alimentei, em teste, em uma bateria 9 V e eles funcionaram normalmente. Em outro teste, eu peguei minha fonte ajustável de 16V 1A, e alimentei cada um com o máximo de potência, variando de 1 em 1 volt (até 14 V), e a única diferença é que eles giraram mais rápido. Repeti o mesmo com eles em série e em paralelo.

No arduíno fiz a mesma coisa, só que alimentando o arduíno com uma fonte chaveada 12 V 2 A. Os motores (dois) estão no módulo L298, e esse por sua vez está ligado no pino Vin do arduíno. Como mencionado, o projeto funciona tanto com o módulo ligado nos 5V quanto com ele ligado nos 12V, e a minha pergunta é: porquê? Não deveria queimar os motores ou reduzir a vida útil deles? Eu realizei o mesmo teste com um cooler do meu notebook quebrado, ligando ele primeiro em 3V (e funcionou) e depois em 15 volts (por descuido) e ele queimou :frowning: (provavelmente por causa do circuito integrado).

Sei que é ignorância minha, e eu poderia dedicar um tempo de pesquisa na internet, mas será que alguém daqui poderia me explicar e, se possível, me indicar os cálculos teóricos ou algo do gênero? Eu sei que é pedir muito, mas essas informações me seriam de muita utilidade no momento. Grato por ler até aqui.

Olá,

O fabricante geralmente indica que o componente funciona correctamente se for utilizado nas condições recomendadas de operação.

Quando o componente é utilizado em condições acima do recomendado, ou pior ainda, se for utilizado de forma permanente, nas condições indicadas como limite máximo absoluto (ou acima), o fabricante não garante o correcto funcionamento.

Há componentes que conseguem suportar condições indicadas como limite máximo absoluto, mas mais cedo ou mais tarde vão avariar se forem usados de forma permanente nesssas condições.

Neste caso o motor trata-se de um componente inductivo e resistivo. Se ele não tiver qualquer tipo de protecção, ao aumentar a tensão aumenta a corrente que por ele circula aumentando a potência dissipada e com isso a temperatura. Funcionando de forma permanente em condições acima do recomendado é uma questão de tempo até queimar.

Para os cálculos teóricos é desenhar o circuito equivalente do motor e consultar um livro de máquinas eléctricas para obter as formulas :slight_smile: . Pesquisando rápidamente, encontrei um site com alguma dessa informação: https://myelectrical.com/notes/entryid/251/induction-motor-equivalent-circuit .

1 Like

Olá, bom dia.

Entendi, então devo interpretar que esses motores devem sempre estar em uma faixa de tensão de 3 a 6 volts, e que abaixo de 3 V eles não ligariam ou girariam muito devagar, e acima de 6 V eles podem ser danificados.

:flushed: Bom, isso seria realmente péssimo, felizmente eu não testei por muito tempo então (ainda não montei o projeto na estrutura real, só testei o funcionamento). Vou mudar para uma alimentação de 5 V então (pino 5V, no caso).

Realmente interessante, acho que esse livro já irá ser o suficiente, pois, pelo índice e fórmulas apresentadas já tenho o que preciso. O que eu realmente vou calcular são as três principais grandezas elétricas do meu sistema, como um meio de justificar a escolha de componentes e fonte de alimentação. O sistema em si é só uma "casinha eletrônica para gatos" com controle de temperatura (bem simplório) e comedouro automático😅.

Enfim, muito obrigado pelo tempo e pela resposta, tenha um ótimo dia.

1 Like

Motores DC com escovas e imãs permanentes geralmente não possuem eletrônica interna, apenas os enrolamentos do rotor. Sendo assim são bastante tolerantes a tensão superiores as nominais. (vão aquecer). Já motores de cooler geralmente são brushless e possuem circuitos eletrônicos internos e não aceitam tensões acima do especificado.

1 Like